terça-feira, 3 de maio de 2011

Jornalista que fez denuncias de irregularidades em Bananal na última edição de seu jornal foi assassinato a tiros em sua residência.

Matéria extraída do jornal O GLOBO(INTERNET) DIA 03/05/2011
Crime

Jornalista que foi candidato a vereador é morto em Rio Claro

Publicada em 03/05/2011 às 18h53m

Dicler de Mello e Souza
  • R1
  • R2
  • R3
  • R4
  • R5
  • MÉDIA: 5,0

RIO CLARO - O jornalista Valério Nascimento foi morto a tiros na manhã desta terça-feira, no quintal de sua casa, no distrito de Lídice, em Rio Claro, no Sul Fluminense. Valério era dono do jornal Panorama Geral - que circulava em Rio Claro, Angra dos Reis e Bananal, no interior paulista. A Polícia Civil afirmou que há a hipótese de que o crime possa ter conotação política. Valério também era presidente da associação dos moradores na região onde morava e já foi candidato a vereador em Rio Claro nas últimas eleições, e em Angra dos Reis.

Segundo o policial civil Carlos Matos, chefe do Grupo de Investigação Continuada (GIC), da 168ª DP (Rio Claro), o jornalista vinha divulgando em seu jornal várias irregularidades na administração do prefeito de Bananal. A cidade fica no Estado de São Paulo, mas faz divisa com Rio Claro. O policial disse que na última edição do Panorama Geral, publicada no último dia 29, Valério divulgou uma reportagem como título: "Esta é a realidade do Bairro Rancho Grande. Totalmente abandonado pelo prefeito de Bananal".

O policial foi designado pelo delegado Marco Antônio de Oliveira Alves a encabeçar as apurações sobre o assassinato do jornalista, que morreu com dois tiros, um nas costas e outro na cabeça. Segundo Matos, também foram publicadas no jornal outras matérias denunciando o desleixo das praças públicas, postos de saúde e do tratamento de esgoto em Bananal.

- Porém, é apenas uma denuncia suspeita a ser investigada, não temos ainda nada de concreto para afirmar o motivo do homicídio. No local do crime ouvimos testemunhas, mas prefiro não divulgar as informações repassadas por elas, para não atrapalhar as investigações - disse Matos.

O jornalista morava sozinho. Seu corpo foi levado para o Instituto Médico Legal de Angra dos Reis, para necropsia.



Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/mat/2011/05/03/jornalista-que-foi-candidato-vereador-morto-em-rio-claro-924373026.asp#ixzz1LLJIDHt7
© 1996 - 2011. Todos os direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A.

2 comentários:

Weslem Landim disse...

É lamentável que em um país como o nosso, ainda possa acontecer um crime com motivação politica, (se for é claro o caso deste). vivemos em um país livre onde os nossos amados politicos prezam muito pela democracia pelo menos em época de candidaturas, acredito ser de conhecimento de todos, que nós cidadãos temos o dever e o direito, de investigar, cobrar, orientar e ajudar nossos representantes no legislativo, afinal nós os escolhemos, sem os amados eleitores das campanhas politicas eles não estariam lá ganhado fortunas para representar o povo.
Amigos a ditadura em nosso país acabou faz tempo, deixemos apenas que ela seja lembrada pela história, e que possamos apreender muito com os erros do passado e pensarmos juntos em um futuro melhor para os brasileiros.

fuka disse...

lamentavel mesmo
que pais é esse?????
esperamos que os culpados sejam punidos!!!!